Plenário da Câmara dos Deputados 02/04/2019 REUTERS/Adriano Machado

O governo vai trabalhar para aprovar a reforma da Previdência neste ano e não correr o risco de deixá-la “escorregar” para 2020, o que tornaria a sua aprovação quase inviável por se tratar de um ano eleitoral, disse à Reuters um fonte da área econômica do governo.

Segundo a fonte, que falou sob a condição de anonimato, a previsão é que ainda há espaço para o governo aprovar a reforma em primeiro turno na Câmara até a metade do ano. A perspectiva é que o projeto chegue ao Senado no segundo semestre.

“Não se pode correr o risco de deixar para 2020; com eleições fica muito difícil”, disse a fonte. “Tem que sair com certeza absoluta este ano. Cada dia que passa fica pior, 2020 é ano eleitoral”, acrescentou.

“Há um esforço concentrado porque ano eleitoral é sempre muito mais difícil.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui