Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste
<

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o professor Emílio Aurélio falou sobre o primeiro robô cadeirante desenvolvido por alunos do Centro Técnico de Educação Profissional (Cetep), em Caetité, a 100 km de Brumado.

O projeto piloto tem ganhado repercussão em todo país, já tendo sido, inclusive, apresentado na Feira de Ciências da Bahia, na capital do estado. No evento, o projeto ficou em segundo lugar na categoria “Empreendedorismo”. Segundo o professor, a ideia surgiu a partir de um estudo sobre a acessibilidade desenvolvido em sala de aula.

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

A intenção, conforme explicou, era chamar a atenção dos alunos para o problema da falta de acessibilidade na cidade e no país. Acoplado ao robô, um computador gera imagens de pontos onde o deficiente físico encontra problemas para se locomover. A proposta é ajudar a melhorar a realidade dessas pessoas.

Do protótipo ao formato atual, o projeto tem três anos e, segundo o professor, novas parcerias foram firmadas a fim de buscar agregar valor à iniciativa, entre eletricistas, engenheiros e técnicos em informáticas. “O projeto já está cumprindo o seu papel e ajudando a modificar os espaços para cadeirantes”, destacou.

Vale ressaltar que o robô é feito de PVC, 100% ecologicamente correto.

Fonte: Achei Suodoeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui