Vereadores de Caetité criaram uma comissão que visa a fiscalização dos empreendimentos eólicos e de mineração na cidade com intuito maior de cobrar das empresas a contratação da mão de obra local. 

Em reunião na tarde desta terça-feira(20/08), os integrantes da comissão, formada pelos Vereadores João do Povo, Claudio Cesar Ladeia, Jairo Fraga, e Claudio Borges,  juntamente com a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) e  uma frente popular de operários desempregados, discutiram ações que podem ser colocadas em prática para fiscalizar as contratações da mão de obra feita pelas os dois setores, garantindo o percentual de 70% das seleções  para operários de Caetité, além de buscar informações sobre a vinda da empresa GEOSOL, que se  instala na cidade para serviços de sondagem e que já teria trazido toda sua mão de obra, cerca de 50 operários, de outros municípios e estados. 

Após essa primeira reunião os dirigentes dirigiram-se até o escritório central da BAMIM, onde os reivindicantes foram atendidos prontamente por dois presentantes da empresa. 

Foi informado que o contrato da GEOSOL, que se antecipou na contratação de mão de obra de fora, foi congelado pela BAMIM, até que a clausula contratual, que garante a seleção do pessoal local fosse cumprida.  

O banco de dados do Sine Bahia, deverá ser usado para seleção dos candidatos.

Segunda reunião aconteceu na sede na BAMIN em Caetité.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui