Foto: Reprodução

A Polícia prendeu um pregador evangélico sob a acusação de manter a esposa em cárcere privado. O caso foi registrado na cidade de Eunápolis (BA).

O homem, identificado como Leones Pereira de Jesus, 34 anos, foi preso pela Polícia na última quinta-feira, 05 de dezembro, depois que sua sogra acionou as autoridades. Ela relatou que a filha havia ligado pedindo socorro, pois estava sendo agredida física e verbalmente.

De acordo com informações do portal local Diário Online, a Polícia encontrou Leones em casa e ele negou as acusações feitas pela sogra, mas a mulher, de 18 anos, relatou aos policiais que já havia sido agredida com murros e tapas durante o namoro e também depois de se casar com o pregador, há apenas dois meses.

A vítima contou que se relacionava com Leones desde fevereiro deste ano, e que se casou acreditando que seu comportamento mudaria, mas ele era extremamente ciumento e não a deixava sair de casa sem sua permissão, e que quando estavam na rua, ela tinha que manter a cabeça baixa para não olhar para outras pessoas.

Leones teria, inclusive, proibido-a de falar com os familiares e já havia ameaçado matá-la. Os dois viviam no distrito de Colônia, zona rural do município de Eunápolis.

Agora, o delegado Alberto Passos de Melo autuou o pregador em flagrante por cárcere privado, e como esse crime não é passível de fiança, ele será mantido num presídio até a audiência de custódia, quando a Justiça determinará se ele responderá ao processo em liberdade ou cumprirá prisão preventiva.

O delegado enfatizou que apesar de Leones não ser pastor, ele atuava como pregador itinerante em igrejas evangélicas da região e sempre estava acompanhado da mulher, que cantava nos cultos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui