FOTO: DIVULGAÇÃO

O homem suspeito de matar a ex-mulher a facadas, no bairro de Paripe, subúrbio ferroviário de Salvador, foi preso na tarde desta terça-feira (22), na BR-101, em trecho da cidade de Sapeaçu, recôncavo da Bahia.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), José Dias Rocha, de 52 anos, foi preso por uma equipe do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 27ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Cruz das Almas), após denúncia anônima.

De acordo com a SSP, as denúncias afirmavam que José Rocha esperava um carro em Sapeaçu para fugir para um município ainda mais afastado de Salvador.

O órgão informou que ele foi levado para a delegacia de Cruz das Almas, mas será transferido para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Salvador.

Suse Bonfim foi morta a facadas no bairro de Paripe — Foto: Reprodução/TV Bahia
Suse Bonfim foi morta a facadas no bairro de Paripe — Foto: Reprodução/TV Bahia

Feminicídio

O crime ocorreu no domingo (20). Suse Bonfim estava em uma festa de aniversário, perto de casa, quando foi esfaqueada por José Dias Rocha. Outros dois homens que estavam na festa, que não tiveram identidades divulgadas, tentaram defender a vítima, mas também acabaram feridos pelo suspeito.

Suse chegou a ser levada para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiu. Os homens que tentaram ajudar a vítima também foram levados para o mesmo hospital, e o estado de saúde dos dois não foi divulgado. José Dias fugiu após o crime.

Uma irmã de Suse disse acreditar que o suspeito cometeu o crime por não concordar com a divisão de bens por parte do casal após o término da relação. O corpo da vítima foi enterrado na segunda-feira (21), na cidade de Simões Filho, região metropolitana da capital.

“Por conta dele não aceitar a separação e a divisão de bens. Creio que não foi nem a separação, foi a divisão de bens. Ele deu por si próprio tirar a vida dela, ceifar a vida dela”, disse Priscila Bonfim, irmã de Suse, durante o velório da vítima.

Um dia após o crime, a Polícia Civil divulgou que Suse Bonfim já havia denunciado o ex-marido, Jorge Dias da Rocha, por tentativa de feminicídio e tinha medida protetiva contra ele.

Pedido de separação

Segundo os parentes da vítima, Suse foi casada com Jorge por 16 anos e o relacionamento foi marcado por ameaças e violência por parte do homem.

Suse pediu separação do ex-marido em janeiro, depois de ter sofrido uma tentativa de feminicídio. Na ocasião, ela também foi atacada com uma faca. Ela procurou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) do bairro de Brotas, onde o caso foi registrado.

O ex-companheiro chegou a ser preso em flagrante, mas ganhou o direito de responder ao processo em liberdade. No entanto, uma medida protetiva foi concedida à vitima, e ele ficou impedido de se aproximar dela. A audiência sobre a tentativa de feminicídio havia sido marcada para julho de 2020.

Em junho deste ano, o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) moveu um processo contra José. No documento consta que ele respondia a medidas cautelares como manter endereço atualizado na Justiça. (G1/Ba)

VEJA TAMBÉM

Mulher é vítima de estupro coletivo após passar mal na rua

(romkaz/ThinkStock)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui