Foto : Reprodução

Dois suspeitos de participarem dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março do ano passado, foram presos, na manhã desta terça-feira (12), em operação do Ministério Público estadual do Rio de Janeiro e da Polícia Civil.

O policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz foram detidos em casa, por volta das 4h00. Segundo as investigações, Lessa é apontado como o responsável por atirar no carro em que a parlamentar estava e Vieira de Queiroz dirigia o veículo em que o atirador estava.

Eles foram denunciados pelos homicídios qualificados de Marielle Franco e Anderson Gomes e tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves, que também estava no carro atingido pelos tiros. Além das prisões, os agentes cumprem mandados de busca e apreensão nos endereços dos denunciados para apreender documentos, telefones celulares, notebooks, computadores, armas, acessórios, munições e outros objetos.

A Operação Lume foi batizada em referência a uma praça no Centro do Rio, conhecida como Buraco do Lume, onde Marielle desenvolvia um projeto chamado Lume Feminista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui