<

Três trabalhadores naturais da cidade de Guanambi foram resgatados pelo Ministério do Trabalho de uma construção civil em Montes Claros, no interior de Minas Gerais, onde exerciam atividades em condições precárias e de alto risco, sem registro em carteira. A obra foi embargada e os homens afastados da obra. De acordo com o G1, durante a fiscalização, o auditor fiscal Hélio Magalhães relatou que foi constatado que os trabalhadores moravam e se alimentavam no local sem as mínimas condições de sobrevivência. Segundo ele, havia muito lixo e dejetos no chão. Também foi constatado que os trabalhadores não tinham segurança na atividade e, tampouco, utilizavam equipamentos de proteção. Além do embargo e afastamento imediato, o auditor informou que foi feita a exigência da rescisão indireta do trabalho e os homens irão receber a verba rescisória, bem como três meses de seguro. O relatório da operação será encaminhado, posteriormente, ao Ministério Público do Trabalho e ao Ministério Público Federal.

Fonte: G1.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui