Diferença entre candidatos na 1ª pesquisa de 2º turno é a maior desde 2002, segundo Datafolha

0
Foto: Reprodução
<

A primeira pesquisa de intenção de votos para o 2º turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) trouxe a maior diferença entre os candidatos desde a eleição presidencial de 2002, considerando levantamentos feitos pelo instituto Datafolha.

A pesquisa divulgada nesta quarta-feira (10) mostrou uma diferença de 13 pontos entre os concorrentes – a mais alta desde a primeira pesquisa do 2º turno de 2002, quando 26 pontos separavam Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de José Serra (PSDB). A comparação leva em conta o percentual de votos totais de cada candidato.

Diferença entre os candidatos, votos totais (em %), primeira pesquisa do 2º turno — Foto: Karina Almeida / G1 Arte
Diferença entre os candidatos, votos totais (em %), primeira pesquisa do 2º turno — Foto: Karina Almeida / G1 Arte

Em 1989, Fernando Collor de Mello (PRN) começou o segundo turno com uma vantagem de 9 pontos sobre Lula. Nas eleições seguintes (1994 e 1998), não houve segundo turno. Já na disputa de 2002, a vantagem de 26 pontos de Lula sobre Serra marcou a maior desse conjunto de pesquisas desde a redemocratização.

Em 2006, a primeira pesquisa de intenção de votos do Datafolha no segundo turno mostrou 7 pontos de vantagem de Lula sobre Geraldo Alckmin (PSDB). A mesma diferença foi registrada na primeira pesquisa da eleição seguinte, em 2010 quando Dilma Rousseff (PT) disputava a Presidência com José Serra (PSDB).

Já o segundo turno de 2014 foi aquele que se iniciou com menor diferença entre as intenções de votos totais: Aécio Neves (PSDB) superava Dilma Rousseff por dois pontos percentuais.

Brancos, nulos e indecisos

O levantamento também mostra que a soma de votos brancos / nulos / nenhum e indecisos (“não sei”) na primeira pesquisa de intenção de votos do Datafolha atingiu em 2018 o maior patamar da série, numericamente.

  • 1989: 13%
  • 2002: 10%
  • 2006: 7%
  • 2010: 11%
  • 2014: 10%
  • 2018: 14%

Todas as pesquisas têm margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Para o levantamento foram consideradas as pesquisas divulgadas nas seguintes datas:

  • 25 de novembro de 1989;
  • 11 de outubro de 2002;
  • 06 de outubro de 2006;
  • 10 de outubro de 2010;
  • 09 de outubro de 2014;
  • 10 de outubro de 2018.

Sobre a pesquisa de 10 de outubro de 2018

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 3.235 eleitores em 227 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 10 de outubro
  • Registro no TSE: BR-00214/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”
  • O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.
  • Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui