<

Aumentou a queixa de pacientes do município de Brumado e região, principalmente adolescentes, quanto a dores na nuca, pescoço e cabeça. Uma das causas apontadas por fisioterapeutas e pela classe médica em geral está associada à má postura durante o uso de aparelhos celulares e eletrônicos.

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, a fisioterapeuta Lidiane Viana esclareceu que a postura errada e o tempo exagerado diante dos aparelhos têm sido um dos vilões para o aumento de casos de hérnia de disco, artrose cervical, contratura muscular cervical, problemas nos ombros e postura viciosa.

Segundo ela, a atual geração é conhecida como “a geração cabeça baixa”. A fisioterapeuta explicou que a cabeça humana pesa em média cerca de 6 kg e, ao utilizar os eletrônicos com a cabeça erroneamente inclinada para baixo, esse peso aumenta cerca de cinco vezes, elevando o crânio ao equivalente a 27 kg, gerando, assim, tensões e os problemas físicos já mencionados.

Para minimizar os efeitos, a fisioterapeuta dá a dica de limitar o uso dos aparelhos, sempre se policiar com a correção da postura, mantendo a cabeça ereta e os aparelhos na mesma linha dos olhos. Viana disse ainda que vale também alguns exercícios básicos de relaxamento para aliviar a tensão, como subir e descer lentamente a cabeça e mexer a cabeça para os lados, sempre acompanhado de exercícios de respiração.

“No mundo moderno, precisamos desses aparelhos, porém precisamos ainda mais manter a nossa boa saúde física e mental, por isso temos que aprender a manter a postura correta e diminuir o tempo do celular, tablet e computador em geral. A saúde do corpo agradece”, pontuou a fisioterapeuta.

Fonte: Achei Sudoeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui