É inacreditável, mas a informação é do Ministério Público da Bahia, fonte de credibilidade, divulgada neste sábado pelo portal de informações UOL: a Bahia reduziu nada menos que 857 leitos para atendimento de pacientes de coronavírus, “apesar da disseminação da pandemia”.

Diante do absurdo, o MP está recomendando que o Governo Estadual e a Prefeitura de Salvador “reativem e redirecionem leitos clínicos e de UTI (adultos e pediátricos) para a rede assistencial a pacientes da covid-19”. Diz a nota que as informações sobre as medidas adotadas devem ser encaminhadas ao órgão num prazo de cinco dias úteis. Segundo os dados levantados pelo Ministério Público, a redução é de 513 leitos clínicos e 344  de UTI em todo o Estado.

O portal informa que, na recomendação, o MP está alertando  para a “urgência de providências”, por parte do Estado e da gestão da capital,  diante do “crescimento acelerado dos indicadores epidemiológicos, com o consequente crescimento da demanda nos próximos dias”.

A conclusão é que essa medida de diminuição de leitos explica a situação de pré-colapso verificada no momento e que tem apavorado os baianos, na iminência de haver mortes por falta de assistência.

Fonte: Tribuna Feirense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui