Avião em que Marília Mendonça viajava era alvo denúncias por irregularidades
Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação Por: Luciana Freire no dia 05 de novembro de 2021 às 19:32

Segundo reportagem do portal Notícias da TV, documentos do MPF afirmam que a PEC Táxi Aéreo, empresa responsável pela aeronave, tinha diversas anormalidades

A cantora Marília Mendonça morreu nesta sexta-feira (5) após a queda do avião que a levava para Minas Gerais. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave que levava a cantora já havia sido denunciada por irregularidades. A informação foi divulgada pelo portal Notícias da TV.

Segundo a reportagem, documentos do Ministério Público Federal (MPF) afirmam que a PEC Táxi Aéreo, empresa responsável pela nave, tinha diversas anormalidades e já havia sido comprovado que a nave poderia colocar em risco as vidas de passageiros e da tripulação. A empresa é alvo de três processos em Goiás.

O documento descreve as más condições da aeronave PT-ONJ, em que o vidro embçava facilmente e causava prejuízo visual durante as decolagens e pousos. Esse comunicado também comprova que a empresa conhecia o problema, mas havia ignorado a manutenção.

O MPF também pontua que, segundo fontes do órgão, a PEC Táxi Aéreo teria se utilizado de “meios ilícitos de burlar a ocorrência de auditorias e vistorias da Anac”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui