Brasil encerra Jogos de Tóquio na melhor posição da história no quadro de medalhas
Foto: Wander Roberto / COB

O Brasil encerrou sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 na sua melhor posição no quadro de medalhas da história. O país terminou na 12ª colocação com sete ouros, seis pratas e oito bronzes, um total de 21 medalhas, um degrau a mais da Rio-2016.

O desempenho brasileiro em Tóquio superou também o recorde de pódios que havia sido alcançado na Rio-2016, 21 a 19. Porém, o número de medalhas de ouro conquistadas em Tóquio foi o mesmo da edição em que foi o anfitrião.

No quadro de medalhas do Japão, o Brasil ficou logo à frente da Nova Zelândia, na 13ª posição, por conquistar um bronze a mais. Caso tivesse conseguido mais uma medalha de ouro, o Time Brasil ultrapassaria o Canadá, que acabou em 11º. Enquanto no ranking total de medalhas, o país verde e amarelo ficou no 12º posto.

Os representantes da Bahia conquistaram cinco medalhas olímpicas. Ana Marcela, na maratona aquática, Isaquias Queiroz, na canoagem velocidade, Hebert Conceição, no boxe, e Daniel Alves, no futebol masculino, ganharam o ouro, igualando o número de vezes que o estado subiu no lugar mais alto do pódio em 100 anos de Jogos Olímpicos. Enquanto Beatriz Ferreira, no boxe, ficou com a prata.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui