A Operação Silere, organizada por equipes da prefeitura de Salvador para fiscalizar o cumprimento do decreto contra aglomerações na cidade, recolheu 16 aparelhos de som em mais de 400 vistorias feitas na quarta e quinta-feira (23 e 24), durante os dias de São João na capital baiana. Na noite de quinta-feira, dia do feriado, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e da Polícia Militar se dividiram em três grupos para realizar as vistorias. Uma festa foi interrompida no bairro da Ribeira. Após a denúncia, os moradores tiveram que desligar o som, mas o aparelho não chegou a ser apreendido. Segundo a legislação municipal, quem for flagrado quebrando a lei de poluição sonora, pode ter equipamentos apreendidos e pode pagar multa que varia entre R$ 1068 e R$ 168 mil. Ainda na Cidade Baixa, no bairro do Uruguai, a fiscalização flagrou várias pessoas consumindo bebida alcoólica, que continuaram aglomeradas mesmo com a presença da Polícia Militar. Já na Vila Rui Barbosa, moradores denunciaram uma queima de fogos. Com a chegada dos fiscais, a aglomeração foi dispersada. De acordo com o balanço divulgado pela prefeitura, somente na noite de quinta-feira, no feriado, 325 denúncias foram registradas, com 223 vistorias feitas pelas equipes. Um aparelho de som foi apreendido.

A Operação Silere, organizada por equipes da prefeitura de Salvador para fiscalizar o cumprimento do decreto contra aglomerações na cidade, recolheu 16 aparelhos de som em mais de 400 vistorias feitas na quarta e quinta-feira (23 e 24), durante os dias de São João na capital baiana.

Na noite de quinta-feira, dia do feriado, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e da Polícia Militar se dividiram em três grupos para realizar as vistorias. Uma festa foi interrompida no bairro da Ribeira. Após a denúncia, os moradores tiveram que desligar o som, mas o aparelho não chegou a ser apreendido.

Segundo a legislação municipal, quem for flagrado quebrando a lei de poluição sonora, pode ter equipamentos apreendidos e pode pagar multa que varia entre R$ 1068 e R$ 168 mil.

Ainda na Cidade Baixa, no bairro do Uruguai, a fiscalização flagrou várias pessoas consumindo bebida alcoólica, que continuaram aglomeradas mesmo com a presença da Polícia Militar. Já na Vila Rui Barbosa, moradores denunciaram uma queima de fogos. Com a chegada dos fiscais, a aglomeração foi dispersada.

De acordo com o balanço divulgado pela prefeitura, somente na noite de quinta-feira, no feriado, 325 denúncias foram registradas, com 223 vistorias feitas pelas equipes. Um aparelho de som foi apreendido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui