Assessoria de Comunicação

A deputada baiana, Ivana Bastos, presidente da Unale, entidade que agrega deputados e deputadas das Assembleias Legislativas de todo o país, manifestou nesta quarta-feira (13/01), grande preocupação com o fechamento das fábricas da Ford no Brasil, nos municípios Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE).
“Num país, onde os índices de desemprego atingem 14% da população economicamente ativa, o fechamento desses postos de trabalho irão repercutir não somente nesta área, mas em diversas outras, principalmente a social que depende diretamente do nível de empregabilidade da população brasileira”, pontua a deputada.
Sobre o fechamento da unidade em Camaçari, a presidente destaca que como baiana, não pode ser omissa à retirada do patrimônio mobiliário, industrial e tecnológico que está abrigado na área da fábrica. “Esse patrimônio é, acima de tudo um bem do povo da Bahia, e dos trabalhadores e trabalhadoras da Ford. Precisamos impor restrições à retirada desse patrimônio do estado, por exemplo”, disse.
A deputada afirmou ainda que “não adianta agora ficar lamentando, é preciso ir à luta para encontrar alternativas para esse problema. Após encontrar solução, iremos lançar mão de ferramentas legislativas eficazes que possam contribuir efetivamente para a modernização da legislação empresarial no Brasil”.
“Nessas discussões, além dos direitos é preciso impor deveres às empresas que desejem se estabelecer neste país. A Ford, por exemplo, foi beneficiada com isenções diversas por 20 anos e, de forma unilateral, anuncia o fechamento de todas as suas fábricas. Não podemos tolerar ações como essas, devemos manifestar publicamente o nosso descontentamento com a Ford além de buscar meios para impor sanções à empresa”, concluiu a deputada.

Assessoria de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui