Foto: Ricardo Stuckert

Em uma publicação no Twitter na sexta-feira, 21, o ex-presidente Lula (PT) afirmou que voltará a percorrer o Brasil. “Tô livre, leve e solto pra viajar esse país e dizer ao povo que é possível o Brasil voltar a ser grande”, tuitou.

A declaração foi um dia após a repercussão da sua entrevista à revista francesa Paris Match, onde afirmou, pela primeira vez, que será candidato a presidente da República nas eleições de 2022 “contra Bolsonaro”. “Quem vai derrotar o Bolsonaro não é o Lula. É o povo brasileiro. O brasileiro é generoso e não pode ter um presidente como Bolsonaro”, escreveu.

Na quinta-feira, 20, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que poderá apoiar o petista em um eventual segundo turno contra Bolsonaro.

Em 2018, FHC disse que anulou o seu voto para presidente no segundo turno do pleito presidencial, mas defendeu que Lula tem uma visão sobre o país melhor do que Bolsonaro.

Em sua live semanal ontem, o presidente Bolsonaro não gostou da declaração do presidente de honra do PSDB e chamou FHC de “cara de pau”. “Dá vontade de soltar um dinheirinho para o MST da região da fazenda do FHC para invadirem de novo lá. Quem sabe ele aprenda”, disse o mandatário brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui