Médica Cibele Bento Rodrigues, de 38 anos, morreu nesta terça-feira (6) vítima da Covid-19 em Barra do Garças — Foto: Arquivo pessoal

O bebê, um menino, foi transferido de avião em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) aérea para Goiânia.

A médica Cibele Bento Rodrigues, de 38 anos, morreu nesta terça-feira (6) vítima da Covid-19 em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Ela estava grávida de oito meses e os médicos conseguiram salvar o bebê em um parto de emergência.

Segundo informações de amigos, a médica passou mal no final de semana e estava com um quadro de tosse. Ela procurou atendimento em um hospital de Barra do Garças, onde foi internada na segunda-feira (5).

Ela precisava ser intubada, mas sofreu uma parada cardíaca e morreu. Não há informações se ela tinha algum tipo de comorbidade.

O bebê, um menino, foi transferido em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) aérea para Goiânia.

Cibele trabalhava em Ribeirãozinho, cidade vizinha a Barra do Garças.

O pai dela, José Rodrigues Neto, é ex-vereador na região. Além da médica, os pais, a cunhada e os sobrinhos dela testaram positivo para a Covid-19.

Cibele tinha experiência como biomédica e fez especializações na Bolívia, além de participar do programa Mais Médicos.

Desde o início da pandemia, 26 grávidas morreram com Covid-19 em Mato Grosso.

De acordo com a ginecologista e obstetra Bruna Fagundes Teixeira, a gestação é um momento que deixa a mulher mais suscetível a contrair doenças.

“A gestação põe a paciente em um estado de imunossupressão, então ela fica mais suscetível à infecções e à complicações das infecções, inclusive a Covid-19. São complicações tanto clínicas, que podem ser necessárias de hospitalizações, e também complicações obstétricas. [É] No pré-natal que a gente vai excluir causas e fazer tratamentos que vão prevenir trabalho de parto prematuro, síndromes hipertensivas graves maternas que levem ao parto prematuro, dentre outros”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui