Lázaro Barbosa - Silêncio
Foto: Reprodução

Os dados da operação policial que terminou com a morte de Lazaro Barbosa ficarão sob sigilo durante cinco anos. A decisão é da Polícia Civil de Goiás, que resolveu manter em segredo dados como os custos envolvidos e o efetivo que atuou nas buscas.

O sigilo foi descoberto após o Correio Braziliense ter solicitado os dados da operação às secretarias de Segurança Pública do Distrito Federal e Goiás. Foi questionado o tamanho da área monitorada, gastos com combustível e helicópteros, além de outras informações.

De acordo com o jornal, a explicação dada ao sigilo é que a divulgação dos dados colocaria a instituição em risco neste momento.

No documento, o delegado-geral adjunto Deusny Silva Filho pontua que a divulgação das informações iria expor os equipamentos que a instituição possui, o que poderia atrapalhar investigações em andamento e futuras. (ATarde)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui