Na tarde desta quinta-feira (20), a deputada Ivana Bastos, a prefeita de Lençóis, Vanessa Senna, e o sócio da Bioenergia Orgânicos, Osvaldo Araújo, se reuniram com o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti.

Em resposta ao pedido da parlamentar e da prefeita, a secretaria autorizou as obras de iluminação pública da entrada da cidade, no trecho do Hotel Guaxo até a sede. “O investimento dará mais segurança para os moradores e visitantes, além de garantir mais desenvolvimento para a cidade”, afirmou a prefeita.

Na ocasião, também foi reiterada a solicitação para a construção de uma ciclovia com a extensão de 12 km às margens da BA 144, que liga a BR 242 até a sede do município.

“Acredito muito na força do trabalho, e ao lado de Vanessa sigo com toda disposição para levar obras para Lençóis. Estamos atravessando uma fase muito difícil, mas temos obtido resultados positivos junto ao governo do estado”, considerou Ivana Bastos.
 

Bioenergia
 

Durante a reunião na Seinfra, o sócio da Bioenergia Orgânicos, Osvaldo Araújo, acompanhou o pedido de autorização para a instalação da energia para o plantio, que segue também com o processo junto à Secretaria do Meio Ambiente e à Coelba. Na audiência, a deputada e a prefeita também reiteraram a importância do empreendimento para a população baiana, em especial para o município de Lençóis e toda a região da Chapada Diamantina.

“Já acompanhamos o processo para o desenvolvimento industrial do projeto, uma das maiores iniciativas agroindustriais de fruticultura orgânica do país, que visa valorizar e incentivar a agricultura familiar, a agricultura ecologicamente sustentável, economicamente viável e socialmente justa”, afirmou.

A Bioenergia atua com pesquisas em parceria com a EMBRAPA para produzir as melhores variedades de frutíferas orgânicas, tais como abacaxi, goiaba, manga, acerola, maracujá, dentre outros. A Bioenergia Orgânicos pretende fabricar inicialmente 40 toneladas/dia do produto em um turno. A perspectiva é de gerar 2 mil empregos diretos e indiretos, no auge da sua capacidade, que será de 110 toneladas/ano, em alguns anos. O faturamento anual previsto é de R$ 100 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui