Foto: Reprodução

Na tarde desta  quinta-feira(27/05), os vereadores Nem de Dácio e Jairo da Meca Terra, participaram de uma reunião na comunidade de Chapada de Caldeiras. O tema era: Implantação da Central das Águas. No evento ainda participaram agentes da Cerb e da  Prefeitura Municipal de Caetité. 

Jairo da Meca Terra como Nén de Dácio defenderam o direito da população da comunidade de saber todos os paramentos que serão utilizados na implantação do projeto Central das águas, que além de tirar a responsabilidade do poder  público dos sistemas de água ainda irá cobrar uma taxa para manutenção da mesma.

Em certo ponto da reunião, o supervisor de Distribuição Hídrica Rural  da prefeitura de Caetité o senhor Jairo Pereira Fraga, que também estava de serviço e representando o direito do povo e da Prefeitura,  acabou chegando as vias de fato e acabou agredindo com socos o vereador Nem de Dácio. Após a covarde agressão, o edil não esboçou reação e apenas afastou-se do autor que foi contido por populares. 

Jairo Pereira Fraga foi candidato a vereador nas eleições de 2020 pelo coligação do então candidato a prefeito Valtécio Aguiar. Jairo não foi eleito e acabou assumindo em 2021 um cargo de comissão na secretária de recursos Hídricos em Caetité. 

Espantando com a ato de violência contra sua pessoa, o vereador Nem conversou por telefone com a reportagem do Radar 030, e informou que irá tomar as medidas cabíveis e que não irá parar de defender os direitos da população. 

“Eu estava defendo o direito do povo de saber como irá funcionar a Central das Águas. Lamento a atitude covarde do funcionário da prefeitura. Irei tomar todas as medidas legais cabíveis” Falou Nem de Dácio.

O Vereador Jairo da Meca Terra, que estava com Nem, também conversou com reportagem do Radar. Para Meca Terra, o ato tenta intimidar os vereadores, o ato tenta calar  o direito das pessoas de saberem das coisas.

“Votamos a favor do projeto, é nosso dever levar informação a população” Disse Jairo da Meca Terra.

O supervisor de Distribuição Hídrica Rural  do governo Valtécio Aguiar pode responder pelo crime de agressão física. O crime é previsto na legislação brasileira, podendo chegar a uma punição de até 12 anos de prisão. No caso o crime está previsto no artigo 129 do Código Penal (Lesão corporal leve), que pode da detenção de 3 meses a 1 ano. 

O site Radar 030 se coloca a disposição para os esclarecimentos da Prefeitura e também do outro envolvido. 

Nota do site: Inicialmente foi anunciado que Jairo Pereira Fraga era gerente de Recursos Hídricos. Essa informação foi verificada pelo Radar 030 que apurou que o citado na verdade é  supervisor de Distribuição Hídrica Rural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui